Notícias da África

Crónica 7 - Gestão da pressão dos pneus condicionou
Campeão Nacional de Todo-o-Terreno em 2016, depois de vários anos a lutar por esse objetivo, o piloto de Portalegre Nuno Matos está apostado em alargar os seus horizontes desportivos já a partir deste ano de 2017. Se em 2010 o piloto partiu para uma aventura internacional que culminou com a conquista da Taça FIA de Bajas T2 a aposta agora chama-se África e Morocco Desert Challenge. Um enorme desafio que Nuno Matos está a fazer aos comandos do seu Opel Mokka Proto tendo a seu lado um outro campeão, Nuno Rodrigues da Silva feeds.dn.pt | 4/21/17 10:55 PM
Cabeleireiro de Ipanema é responsável pelo visual de atores de diversas produções de TV

Aos 14 anos, ele entrou em um salão de cabeleireiro e disse que não entendia nada do assunto. Ainda assim, como o dono do espaço, namorado de um amigo dele, precisava de auxiliar, prontificou-se a ajudar. Quarenta e três anos depois, Eduardo Meckelburg, ou simplesmente Dudu, comanda um espaço na Rua Barão de Jaguaripe, em Ipanema, onde está há 16 anos.

Especial Ipanema

— Aprendi a fazer cabelo com um alemão, que veio foragido da África do Sul. Em contrapartida, eu ensinava português. Muitas vezes mandei ele comprar sanduíche de estrume — lembra, rindo.

Com curso de caracterização para cinema feito em Nova York, onde teve um salão durante dois anos, no final da década de 1980, ele é responsável pelo visual de atores de diversas produções de TV. Atualmente, trabalha na supersérie “Os dias eram assim”, cuja história começa anos 1970 e vai até 1984.

— Crio os looks junto com a produção. Sugiro os cortes, que precisam ser adaptados ao cabelo do ator — conta Dudu, que trabalhou ainda em novelas como “Vamp” (1991) e “Laços de família” (2000).

Eclético, o cabeleireiro também desenha joias, que vende no salão, e coleciona quadros desde os anos 1980. Nas paredes, há trabalhos de Oscar Niemeyer, Abraham Palatnik, Iole de Freitas e Adriana Varejão.

— Tenho 360 obras, entre pinturas e objetos — diz.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)

oglobo.globo.com | 4/20/17 7:30 AM
Crónica 5 - A melhor etapa até agora
Campeão Nacional de Todo-o-Terreno em 2016, depois de vários anos a lutar por esse objetivo, o piloto de Portalegre Nuno Matos está apostado em alargar os seus horizontes desportivos já a partir deste ano de 2017. Se em 2010 o piloto partiu para uma aventura internacional que culminou com a conquista da Taça FIA de Bajas T2 a aposta agora chama-se África e Morocco Desert Challenge. Um enorme desafio que Nuno Matos está a fazer aos comandos do seu Opel Mokka Proto tendo a seu lado um outro campeão, Nuno Rodrigues da Silva. feeds.dn.pt | 4/19/17 10:07 PM
Lula era 'cartão de visita' da Odebrecht no exterior, afirma delator
O executivo da Odebrecht Alexandrino de Alencar afirmou, em delação premiada, que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva era um "popstar" em países da África e da América Latina. Segundo ele, o petista era um "cartão de visitas" da construtora. Alexandrino destacou a importância de que chefes de Estado soubessem que Lula tinha uma relação diferenciada com o grupo. [Leia mais...] atarde.uol.com.br | 4/19/17 5:52 PM
Crivella solta a voz em cultos da Igreja Universal na África do Sul

RIO - O prefeito Marcelo Crivella soltou a voz durante sua viagem à África do Sul, onde participou de cultos religiosos organizados pela Igreja Universal. Crivella, que trabalhou por dez anos como missionário em países africanos, cantou no dialeto zulu.

Crivella_16_04Sobrinho de Edir Macedo, fundador da Igreja Universal, Crivella é uma das estrelas da música gospel, tendo 16 álbuns gravados. Durante sua campanha para a prefeitura do Rio, fez questão de frisar que era bispo licenciado. No entanto, durante o evento no estádio Ellis Park, em Joanesburgo, foi anunciado pelos alto-falantes como bispo. No sábado, ao ser questionado sobre a viagem, Crivella destacou que ela era pessoal, assim como os gastos.

Vídeos publicados nas redes sociais mostram a performance de Crivella nos eventos.

Crivella_canta

Crivella_canta_2

A assessoria de imprensa do prefeito não quis informar quando Crivella embarcou e quando deve retornar ao Rio. Um decreto legislativo, aprovado em fevereiro pela Câmara de Vereadores, autoriza o prefeito e seu vice, Fernando Mac Dowell, a viajarem para fora do país neste ano por qualquer prazo.

oglobo.globo.com | 4/16/17 5:21 PM
BNDES instaura comissão interna para apurar supostas irregularidades em desembolsos

RIO - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) instaurou uma Comissão de Apuração Interna para apurar supostas irregularidades na liberação e ampliação de crédito para exportação de bens e serviços no exterior, informou o banco de fomento na noite de sábado.

bndes_1604

Em delação a investigadores da operação Lava-Jato, o patriarca do grupo Odebrecht, Emílio Odebrecht, afirmou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva influenciou o banco na ampliação de uma linha de financiamento para obras da construtora Odebrecht, em Angola, na África.

A decisão do BNDES de instaurar a apuração foi tomada com base nas informações que constam nas petições do Supremo Tribunal Federal (STF) de relatoria do ministro Edson Fachin.

"As citações de que o BNDES tomou conhecimento até o presente momento referem-se à suposta participação de Luiz Eduardo Melin de Carvalho e Silva e de Álvaro Luiz Vereda Oliveira no processo de aprovação, pelo BNDES, de financiamentos à exportação de bens e serviços de engenharia", disse o banco de fomento em comunicado.

Luiz Melin foi diretor internacional e de comércio exterior do BNDES de janeiro de 2003 a dezembro de 2004 e de abril de 2011 a novembro de 2014, enquanto Luiz Vereda foi assessor da presidência do BNDES de outubro de 2005 a maio de 2006.

Os dois ocuparam cargos de confiança no BNDES e não são funcionários de carreira do banco.

Segundo o BNDES, a decisão de instaurar a Comissão de Apuração foi tomada pela diretoria em reunião ordinária na quarta-feira.

O banco informou que vai buscar cooperação de órgãos como Polícia Federal e Ministério Público Federal para "que eventuais ilícitos administrativos e penais possam ser apurados em conjunto".

"O BNDES vai se empenhar em adotar todas as medidas cabíveis para a proteção da instituição, hoje e no futuro, para que ela não possa ser utilizada para a prática de atos ilícitos. A apuração completa dos fatos é um passo importante nessa direção", informou o banco.

Em março deste a ano, o BNDES retomou dois financiamentos para exportação de serviços de engenharia para dois projetos das construtoras Andrade Gutierrez e Queiroz Galvão no exterior. O processo de retomada dos desembolsos para a Andrade Gutierrez envolve um contrato de apoio à exportação de serviços de construção de rodovias em Gana, na África. A outra liberação, para a Queiroz Galvão, se refere a um projeto de desenvolvimento agrícola na República Dominicana.

Em maio do ano passado, 25 contratos de apoio à exportação de serviços de engenharia foram suspensos temporariamente pelo BNDES, para serem reavaliados. A maioria dos financiamentos era para empreiteiras investigadas na operação Lava Jato.

oglobo.globo.com | 4/16/17 1:13 PM
Pelo menos 20 imigrantes morrem em novo naufrágio no Mar Mediterrâneo 
Acidente aconteceu no Canal da Sicilia, região entre as costas da Itália e da África   internacional.estadao.com.br | 4/16/17 12:21 PM
Filho de Crivella recebe R$ 10 mil por nove dias de trabalho

RIO - Impedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF) de continuar no cargo de secretário municipal da Casa Civil nove dias após sua nomeação, Marcelo Hodge, filho do prefeito Marcelo Crivella, recebeu em março R$ 10.932,59, o equivalente a um mês de salário. O vencimento bruto dele era de R$ 15.187, sobre o qual incidiram os descontos de R$ 3.139,74 (Imposto de Renda) e R$ 1.114,67 (outros encargos). A informação, que consta na folha de pagamentos de fevereiro da prefeitura, foi publicada ontem pela coluna Radar On-Line, da revista “Veja”.

Hodge foi afastado no dia 9 de fevereiro por uma decisão do ministro Marco Aurélio Crivella - 15/04 Mello, que considerou nepotismo a escolha feita por Crivella. Autor da ação civil pública que deu origem à liminar, o advogado constitucionalista Victor Rosa Travancas afirmou que “se o ministro permitisse que Crivella, numa cidade grande como o Rio, mantivesse o próprio filho nomeado, estaria legitimando e incentivando a prática de indicação de parentes a cargos de primeiro escalão”.

Procurada pelo GLOBO, a Secretaria municipal da Casa Civil informou, em nota, que nunca houve movimentação na conta do Banco Santander referente ao depósito dos salários para Marcelo Hodge. E disse que o ex-secretário não sabia da existência de saldo. O órgão acrescentou que já foi solicitado estorno imediato do valor à prefeitura.

“Marcelo Hodge Crivella sempre respeitou as decisões da Justiça e continua aguardando a decisão do STF a respeito da sua nomeação”, concluiu a nota da Casa Civil.

CRIVELLA NA ÁFRICA

O prefeito Marcelo Crivella rebateu neste sábado as críticas sobre sua viagem à África do Sul para participar de um culto da Igreja Universal no estádio Ellis Park, em Joanesburgo, na sexta-feira. Ao responder um dos comentários em sua página no Facebook, Crivella disse que “a viagem é pessoal e os gastos, também”.

Na postagem, Crivella atribuiu o fim do apartheid à fé em Deus: “Neste feriado, retornei à África do Sul, país que fiquei por muitos anos levando fé e esperança. Quando cheguei, negros e brancos ainda viviam separados pela barreira do preconceito. A fé em Deus uniu a todos”.

O evento de sexta-feira também contou com a participação do presidente da África do Sul, Jacob Zuma. Ao entrar no estádio, Crivella foi anunciado como bispo. Ele faria outros dois cultos na África do Sul no feriadão.

Um decreto legislativo concede a Crivella autorização para viajar para fora do país por qualquer prazo este ano.

oglobo.globo.com | 4/16/17 7:30 AM